Dia D Município abre Campanha contra Polio e Sarampo

O Município começou a Campanha contra Poliomielite e Sarampo ontem com solenidade, personagens infantis e guloseimas. A abertura oficial foi feita na USF Toffoli, mas todas as unidades de saúde de Marília funcionaram ontem e aplicam as vacinas diariamente, fazendo inclusive atualização da carteirinha vacinal. A meta de cobertura vacinal é 95% do público-alvo, crianças com mais de um e menos de cin

O Município começou a Campanha contra Poliomielite e Sarampo ontem com solenidade, personagens infantis e guloseimas. A abertura oficial foi feita na USF Toffoli, mas todas as unidades de saúde de Marília funcionaram ontem e aplicam as vacinas diariamente, fazendo inclusive atualização da carteirinha vacinal.
A meta de cobertura vacinal é 95% do público-alvo, crianças com mais de um e menos de cinco anos de idade. No ano retrasado o Município chegou a 70% de cobertura de pólio e no ano passado, a 85%. Já tríplice viral, que inclui o sarampo, havia registrado cobertura de 68,54% (1ª dose) e 51,61% (2ª dose) em 2016, e subiu para 81,46% e 73,45%, respectivamente, no ano passado.
“A redução da cobertura vacinal é um fenômeno nacional. Em Marília temos conseguido bons índices, mas a ideia e atingir a meta segura para que a doença não ocorra. A pólio está erradicada do Brasil, mas não do país todo (ainda há registros em três países: Nigéria, Afeganistão e Paquistão). E o sarampo não foi exatamente trazido por venezuelanos. Porque se a população brasileira estivesse vacinada devidamente, estaríamos protegidos”, considerou a gestora municipal de Saúde, Kátia Santana.
A secretária salientou que o Governo não pode forçar as pessoas a se vacinar, mas ressaltou que é um recurso seguro, altamente eficaz e disponível gratuitamente pelo SUS. “O programa vacinal do Brasil está entre os mais elogiados do Mundo e o público-alvo vacinado cria um bloqueio que protege quem tomou a vacina e também a toda população”.
Helen da Silva e Daniel Fermino levaram os dois filhos de quatro e dois anos à USF Toffoli para serem vacinados e mais a sobrinha de quatro anos. “Preferimos vir no primeiro dia para não esquecer. Trouxe as carteirinhas deles , mas as outras vacinas estavam todas em dia”. Depois da imunização, as crianças ganharam balas, pirulitos, pipoca e algodão-doce.
“O Rotary é parceiro fundamental na campanha e a empresa Dori doou guloseimas para toda a rede de saúde”, mencionou a secretária. As unidades continuam entregando balas e pirulitos às crianças nos próximos dias.
A campanha segue até 31 de agosto. Ontem foi o Dia D do Estado de São Paulo e no dia 18, também um sábado, será o Dia D do Ministério da Saúde, quando a rede básica de Marília também ficará aberta o dia todo, das 8h às 17 horas.
Além dessa data, todas as unidades de saúde da rede municipal funcionam das 7h às 17 horas de segunda a sexta-feira e participam da campanha, vacinando as crianças contra pólio, sarampo e outras doenças previstas no calendário vacinal. Daí a importância de apresentar caderneta de vacinação e cartão SUS.
Independente se a criança já tomou as vacinas contra pólio ou sarampo todas serão imunizadas (reforço). Adultos também podem levar o documento para checagem.
Adultos
Os adultos também precisam ser imunizados contra o sarampo. Os de até 29 anos devem tomar duas doses da tríplice viral. E se já tiverem mais de 30 anos e nunca tiverem tomado a vacina, precisam de uma dose até os 58 anos. Já os profissionais de saúde, por maior exposição aos vírus têm a recomendação de receber duas doses da vacina independente da idade. 
A relação completa das unidades de saúde do município pode ser acessada no site institucional da Prefeitura de Marília, pelo endereço encurtado https://bit.ly/2J0BdKK link “estrutura organizacional”. A Secretaria Municipal atende pelo (14) 3402-6500.