Secretário de esportes registra candidatura de Marília para os Abertos 2019

Eduardo Nascimento destaca legado deixado com a realização dos Jogos Regionais

Na semana seguinte a realização da 62ª edição dos Jogos Regionais em Marília, o secretário de esportes, Eduardo Nascimento, foi até a Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Juventude, na capital paulista e registrou a candidatura da cidade para ser sede dos Jogos Abertos do Interior em 2019. “O prazo final era dia 30 de agosto, mas resolvi antecipar o processo”, explicou o representante do município, que esteve em São Paulo na última segunda e terça-feira.

Segundo Nascimento, Marília foi a primeira cidade a se candidatar para os Abertos de 2019. “Não soubemos de nada oficial ainda, mas acredito que Sorocaba e São Bernardo serão algumas das nossas concorrentes”, mencionou. A definição de quem será a sede no ano que vem vai acontecer durante a edição desta temporada, realizada em São Carlos, de 14 a 24 de novembro.

“A escolha é feita por votação. Em São Carlos as cidades participantes estarão reunidas e os chefes de delegações terão direito a voto. Se a decisão fosse feita com base na avaliação da equipe técnica da Secretaria do Estado, nossa vitória seria praticamente certa, pois Marília foi muito elogiada pela realização dos Jogos Regionais, depois de 24 anos. Nossa estrutura mostrou-se mais do que suficiente para a realização dos Abertos, que deve receber cerca de 15 mil atletas de todo o Estado”, frisou Nascimento.

O secretário municipal de esportes frisou que chegou a registrar candidatura para sediar os Jogos Abertos em novembro, mas São Carlos acabou escolhida. “Nosso objetivo sempre foi 2019. Sediamos os Jogos Regionais do Idoso em 2017, os Jogos Regionais esse ano e os Abertos no próximo. Só entramos para concorrer em 2018, porque Rio Claro desistiu e ficamos com a vaga. Sorocaba e Araraquara também estavam na disputa”, lembrou.

Legado dos Regionais

Eduardo Nascimento destacou o legado deixado para a cidade com a realização dos Jogos Regionais, de 4 a 14 de julho, em que Marília foi campeã geral. “Ajudou no estímulo da iniciação esportiva das crianças, pois cada modalidade serviu de referência para os jovens começarem a praticar. As praças esportivas passaram por melhorias e algumas até foram construídas, como o caso da cancha de malha, que não tínhamos. Acima de tudo, resgatamos a credibilidade de Marília para a realização de grandes eventos”.

Para os Jogos Abertos do Interior, em São Carlos, em novembro, Nascimento disse que o objetivo da Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude (SELJ) é tentar melhorar a colocação geral da última edição (17º lugar), com a política de priorizar o atleta da cidade. “Não temos como brigar pelo título, mesmo se a edição vier para Marília em 2019, pois nosso orçamento é em torno de 5% em relação aos investimentos das principais potencias, como: São Caetano e São Bernardo do Campo”, finalizou.