Festival Dançar a Vida 2018 segue com workshops e apresentações até domingo

Com a participação de centenas de bailarinos que participam de aulas, ensaios e concorrem em diversas modalidades de dança, o Festival Dançar a Vida 2018 segue até domingo (15). Uma realização da Secretaria Municipal da Cultura em parceria com o Instituto Cultural Promodança e Uirapuru Socialização e Arte, o evento tem apresentações abertas ao público, com entrada gratuita, nesta sexta às 18h, ama

Com a participação de centenas de bailarinos que participam de aulas, ensaios e concorrem em diversas modalidades de dança, o Festival Dançar a Vida 2018 segue até domingo (15). Uma realização da Secretaria Municipal da Cultura em parceria com o Instituto Cultural Promodança e Uirapuru Socialização e Arte, o evento tem apresentações abertas ao público, com entrada gratuita, nesta sexta às 18h, amanhã a partir das 16h e domingo, último dia do evento, às 15h.

Desde o primeiro dia, o festival já realizou várias premiações como as maiores notas no Clássico, que teve o prêmio dividido entre as escolas Bale Isabel Gusman (Assis), com a apresentação Sakura e Studio de Dança Sabrina Coelha (Santos), que apresentou Plumete.

Também foram indicados bailarinos para bolsas internacionais. Para o Coastal City Ballet (Canadá), foram indicados os bailarinos Barbara Guerreiro (Balé Isabel Gusman), Sofia Tarrago (Estúdio de Dança Raquel Teixeira), Lýgia Galeano (Studio de Dança Márcia Belarmino), Giovana Acácio (Estúdio de Dança Raquel Teixeira), Alexandre Lobo (Grupo Fama), Vinicius Nunes (Academia Roda Viva), Gabriel Barbosa (Balé Isabel Gusman) e Jean Lincon (Gisele Bellot Escola de Dança).

A bailarina Lídia Prado, do Grupo Fama, de São Paulo, também recebeu a indicação de Laura de Aira para o Ballet Parque del Conocimiento , na Argentina.

“Ainda tem muitos bailarinos, coreografias e modalidades para avaliar. O Dançar a Vida é um grande sucesso de adesão e público e segue até domingo. Até lá ainda teremos muitas outras premiações”, disse Ricardo Gimenez, do Uirapuru Socialização e Arte.

Após as apresentações será realizada a Cerimônia de Premiação onde serão concedidos os prêmios especiais do festival, com a participação das bailarinas Jaine Ribeiro e Brenda Gonçalves, que receberam no festival de 2017 o contrato para o Coastal City Ballet.

Para concorrer em Marília no palco do Festival Dançar a Vida, foram realizadas seletivas em diversos pontos do Estado de São Paulo (Suzano, Caraguatatuba, São Caetano do Sul, Barra Bonita, Ilha Solteira e também em Marília), seletiva em Mossoró  e vagas concedidas  no Concurso de Misiones - Argentina.

Os prêmios oferecidos chegam a mais de R$ 20 mil, divididos em várias categorias e valores. A premiação será concedida em dinheiro e também em artigos de dança da Capezio do Brasil. Serão selecionadas bailarinos e bailarinas que serão indicados para Bolsa de Estudos no Canadá e Argentina e para últimas vagas para o Dança Ourinhos.

Confira a programação completa do evento no blog www.culturamarilia.blogspot.com.br.