Semestre alcança média de doação dos últimos anos

O primeiro semestre deste ano alcançou a média de doações de sangue obtida desde 2014. Janeiro e fevereiro foram piores, mas o mês de março teve uma alta de destaque, compensando o resultado do período. De acordo com o Hemocentro, as pessoas ainda não doam sangue periodicamente, como seria o ideal. Foram os piores janeiro e fevereiro desde 2014, com 1086 e 1060 doações no mês, respectivamente. No

O primeiro semestre deste ano alcançou a média de doações de sangue obtida desde 2014. Janeiro e fevereiro foram piores, mas o mês de março teve uma alta de destaque, compensando o resultado do período. De acordo com o Hemocentro, as pessoas ainda não doam sangue periodicamente, como seria o ideal.
Foram os piores janeiro e fevereiro desde 2014, com 1086 e 1060 doações no mês, respectivamente. No entanto, foi o melhor mês de março dos últimos quatro anos, com 1.627 doações.
“Março foi um período com mais acidentes trágicos e também campanhas de familiares de pacientes graves. É muito bom ver que as pessoas se sensibilizam, mas, por outro lado, esse dado reforça o que já sabemos que as pessoas ainda precisam de fatores concretos para se conscientizar da importância do ato de doar sangue. Sendo que a necessidade é permanente, conhecendo ou não cada caso pessoalmente”, considerou a assistente social do Hemocentro, Dayane Galletti.
Mulheres podem doar sangue três vezes ao ano, a cada quatro meses. E homens, quatro vezes ao ano, a cada três meses. Para doar sangue é preciso pesar acima de 50 quilos, ter entre 16 e 69 anos, apresentar bom estado de saúde, não estar fazendo uso de nenhum tipo de medicamento, ter dormido bem na noite anterior e evitar o consumo de bebida alcoólica nas horas antecedentes.
A média do primeiro semestre de 2018 foi 1.222 doações de sangue por mês, mantendo a média dos anos anteriores, desde 2014, com exceção de 2015, que teve o pior resultado dos quatro anos, com média de 1.106 doações/mês.
A expectativa do banco de sangue é um inverno com boa adesão de doadores. Porque a temperatura mais baixa costuma afugentar os doadores.  O Hemocentro fica na Rua Lourival Freire, nº 240, ao lado do Fórum, no bairro Fragata. O horário de atendimento ao público é das 7h às 13h de segunda a sábado. O telefone é 3402-1850.