Famema concentra ambulatórios no HC I e III

A Famema passa a concentrar os ambulatórios de especialidades todos no HC I e III, que são respectivamente o Hospital das Clínicas e o São Francisco. Essa já era uma proposta da direção, eliminando aluguéis de imóveis e melhorando a logística de trabalho dos profissionais de saúde. De acordo com a instituição, não houve redução nem ampliação dos serviços. O objetivo do agrupamento de serviços nas

A Famema passa a concentrar os ambulatórios de especialidades todos no HC I e III, que são respectivamente o Hospital das Clínicas e o São Francisco. Essa já era uma proposta da direção, eliminando aluguéis de imóveis e melhorando a logística de trabalho dos profissionais de saúde.
De acordo com a instituição, não houve redução nem ampliação dos serviços. O objetivo do agrupamento de serviços nas instituições hospitalares da Famema é favorecer o trabalho e, consequentemente, a qualidade de atendimento à população (Marília e região). Além de reduzir gastos com o aluguel de imóveis, como era o caso do antigo Mário Covas.
Primeiro, alguns aluguéis foram eliminados com a mudança de serviços do Complexo Famema para o antigo NGA, que foi fechado em 2010 pelo Estado, com a transferência do prédio para a Famema.
Mas foi a reforma do Hospital das Clínicas, com a conclusão no ano passado, que possibilitou a concentração de ambulatórios. “Já tínhamos ambulatório funcionando no São Francisco, mas os demais não podiam ser transferidos para esta unidade por falta de espaço”, explicou a instituição via assessoria de imprensa. Com a reforma e ampliação do HC I, os leitos de retaguarda foram transferidos para esse hospital, liberando espaço no HC III.
No ano passado o Ambulatório Mário Covas, que funcionava em prédio alugado, teve todos os atendimentos transferidos para o HC I e o HC III. E recentemente o ambulatório de pediatria, que funcionava no prédio do antigo NGA (Núcleo de Gestão Assistencial), foi o último a ser transferido, estando no HC III (Hospital São Francisco).
A pediatria faz 5.500 atendimentos por ano, todos eletivos (sem urgência e agendados pela rede básica de saúde). As urgências infantis são acolhidas pelo HC II (Hospital Materno-Infantil). Enquanto as urgências dos adultos são absorvidas pelo Pronto-Socorro do HC I.
A meta da direção da Famema é concentrar todos os ambulatórios ainda mais, em um único prédio, a ser construído em terreno cedido pela União na avenida Tiradentes.