33º Armazém Brasileiro resgata cultura popular

Foi realizado neste domingo (10), o 33º Armazém Brasileiro, tradicional festa junina da escola Orbe, que fica na avenida Alfeu César Pedrosa, 80, bairro Fragata. A festa contou com comidas e bebidas típicas, como pastel, tapioca, coca, pipoca, pamonha, maça do amor, curau, paçoca e pé de moleque, muita dança com apresentação das quadrilhas, brincadeiras como correio elegante, pesca, roleta e outra

Foi realizado neste domingo (10), o 33º Armazém Brasileiro, tradicional festa junina da escola Orbe, que fica na avenida Alfeu César Pedrosa, 80, bairro Fragata. A festa contou com comidas e bebidas típicas, como pastel, tapioca, coca, pipoca, pamonha, maça do amor, curau, paçoca e pé de moleque, muita dança com apresentação das quadrilhas, brincadeiras como correio elegante, pesca, roleta e outras, brinquedos infláveis, entre outras diversões, que alegraram as mais de duas mil pessoas, entre alunos, familiares e amigos, que passaram por lá um dia de muita diversão numa festa tradicional na cidade.
Malau Nasraui, diretora da Orbe, fala sobre o evento. “É uma festa junina sem caráter religioso. Procuramos resgatar o Folclore e a Cultura Popular Brasileira. O Brasil é um país tão grande em sua cultura, histórias, brincadeiras e resolvemos resgatar um pouco disso”, contou a diretora.
Junto da filha Paula Nasraui, lembrou da novidade neste ano de Copa do Mundo, na festa. “Na parte das brincadeiras, temos a barraca de Chute a Gol, por causa da Copa do Mundo, que também faz parte da cultura”, disseram.
Malau conta também que um dos principais objetivos da festa é o lado social. “A Orbe foi a primeira escola a trazer o cunho de ajudar entidades com esses eventos. Neste ano tivemos a participação da Fraternidade Feminina da Loja Maçonica 27 de Setembro, em prol o Projeto Semear, mostrando assim para os alunos a importância do trabalho social e voluntário”, explicou.