PF indicia presidente do Bradesco em inquérito da Operação Zelotes

A Polícia Federal encaminhou nesta terça-feira ao Ministério Público Federal (MPF) relatório de inquérito relacionado à Operação Zelotes em que indicia o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, informou o MPF do Distrito Federal via assessoria de imprensa. O órgão não soube informar imediatamente por quais crimes a PF indiciou Trabuco e se havia outros funcionários do banco indiciados. O Brad

A Polícia Federal encaminhou nesta terça-feira ao Ministério Público Federal (MPF) relatório de inquérito relacionado à Operação Zelotes em que indicia o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, informou o MPF do Distrito Federal via assessoria de imprensa.

O órgão não soube informar imediatamente por quais crimes a PF indiciou Trabuco e se havia outros funcionários do banco indiciados. O Bradesco não comentou a informação imediatamente. Em nota, o banco informou que não contratou nenhum serviço da empresa investigada na operação. “O Bradesco informa que não houve contratação dos serviços oferecido pelo grupo investigado. Acrescenta que foi derrotado por seis votos a zero no julgamento do Carf. O Bradesco esclarece ainda que o presidente da instituição, Luiz Carlos Trabuco Cappi, não participou de qualquer reunião com o grupo citado”, explicou o pronunciamento.

A nota acrescenta ainda que o Bradesco venceu em todas as instâncias da justiça a um questionamento sobre a cobrança adicional de PIS/Cofins e que essa ação foi objeto de recurso pela Procuradoria da Fazenda no âmbito do Carf. “O Bradesco irá apresentar seus argumentos juridicamente por meio do seu corpo de advogados”, concluiu.

Uma fonte a par do assunto disse à Reuters, sob condição de anonimato, que o vice-presidente do Bradesco Domingos Figueiredo Abreu e o diretor financeiro do banco, Luiz Carlos Angelotti, também teriam sido indiciados pela PF.

As ações preferenciais do Bradesco (PN, sem direito a voto) passaram a despencar logo após as 15h, quando a notícia foi divulgada. Os papéis chegaram a cair 7,37%. 

Caberá agora aos procuradores do Ministério Público analisarem o relatório da PF e decidirem se oferecem denúncia contra Trabuco à Justiça. Em março deste ano, também no âmbito da Zelotes, o Ministério Público denunciou Joseph Safra, dono do Banco Safra, e o ex-diretor da instituição João Inácio Puga. Mais cedo este mês, a Polícia Federal indiciou o empresário André Gerdau Johannpeter, presidente do Grupo Gerdau, e mais 18 pessoas. A Operação Zelotes investiga suspeitas de manipulação de julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) e o suposto pagamento de propina para a edição de medidas provisórias.