Comércio varejista da região elimina 36 postos de trabalho

Em fevereiro, o comércio varejista da região de Marília eliminou 36 vagas com carteira assinada, resultado de 1.645 admissões contra 1.681 desligamentos. No acumulado dos últimos doze meses, porém, o setor teve saldo positivo de 354 vínculos empregatícios, resultando em um estoque total de 47.435 trabalhadores formais, alta de 0,8% em relação ao mesmo período de 2017. As informações são da Pesqui

Em fevereiro, o comércio varejista da região de Marília eliminou 36 vagas com carteira assinada, resultado de 1.645 admissões contra 1.681 desligamentos. No acumulado dos últimos doze meses, porém, o setor teve saldo positivo de 354 vínculos empregatícios, resultando em um estoque total de 47.435 trabalhadores formais, alta de 0,8% em relação ao mesmo período de 2017.
As informações são da Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP Varejo), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), elaborada com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e do impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).
Das nove atividades pesquisadas, seis registraram retração no estoque de trabalhadores formais em relação a fevereiro do ano passado, com destaque para o setor de lojas de móveis e decoração (-3,2%); e de concessionárias de veículos (-1,7%). Por outro lado, os segmentos de farmácias e perfumarias (3,5%) e de supermercados (2,7%) foram os destaques positivos na mesma base comparativa.
“As empresas têm se adequado para evitar que demissões aconteçam, mas infelizmente nos últimos meses apresentamos demissões em nossa região. A expectativa é que os próximos meses não registrem um grande saldo positivo fazendo com que o desemprego continue assombrando o setor, o que prejudica a saúde financeira de nossa região”, destaca Pedro Pavão, presidente do Sincomercio Marília.

Desempenho estadual
O comércio varejista do Estado de São Paulo voltou a eliminar vagas formais pelo segundo mês consecutivo. Em fevereiro, 5.858 empregos celetistas foram extintos, resultado de 70.351 admissões e 76.209 desligamentos. Com isso, o estoque ativo do setor atingiu 2.065.477 vínculos com carteira assinada, leve alta de 0,1% na comparação com o mesmo mês de 2017. No acumulado dos últimos 12 meses, o saldo foi positivo em 3.014 vagas. Em fevereiro, entre as nove atividades pesquisadas, cinco apresentaram redução no estoque de trabalhadores no comparativo com o mesmo mês de 2017, com destaque para as lojas de móveis e decoração (-1,8%); e lojas de vestuário, tecidos e calçados (-1,6%). Por outro lado, os melhores desempenhos ficaram por conta dos segmentos de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (2,8%); e de farmácias e perfumarias (2,3%).
De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, o resultado de fevereiro foi pior do que o observado no mesmo mês de 2017 – quando 4.068 vínculos formais foram extintos – porém, vale ressaltar que o número de temporários contratados para o fim do ano também foi maior. A Entidade já esperava um desempenho negativo nesse início de ano, já que, após o Natal, é natural um ajuste no quadro de funcionários.