Programa Bandeira Azul prepara temporada com novas candidaturas

Até o próximo dia 25, os municípios, marinas públicas e privadas e empresas operadoras de embarcações de turismo sustentável poderão apresentar candidaturas para hastearem a Bandeira Azul na temporada 2018/ 2019.

Até o próximo dia 25, os municípios, marinas públicas e privadas e empresas operadoras de embarcações de turismo sustentável poderão apresentar candidaturas para hastearem a Bandeira Azul na temporada 2018/ 2019. O programa, que conta com a participação da Organização Mundial do Turismo, é símbolo internacional de compromisso com a preservação das praias e lagoas. Antes do término das inscrições, todas as instituições parceiras do programa no Brasil terão um encontro marcado no Guarujá (SP) nos próximos dias 17 e 18.

“O evento é obrigatório para os candidatos e de grande importância para a evolução do Programa Bandeira Azul no Brasil”, destacou Leana Bernardi, coordenadora nacional do programa, que tem sede em Florianópolis. Durante o XI Workshop Nacional Bandeira Azul os candidatos terão oportunidade para a troca de experiências e esclarecimento de dúvidas sobre os critérios e sobre a preparação da documentação de solicitação da certificação para a temporada 2018/2019. A certificação será homologada em reunião do júri nacional no Ministério do Turismo, marcada para o dia 28 de junho.

Entre os seis novatos que já apresentaram inscrição estão as praias do Peró, em Cabo Frio (RJ); Estaleiro e Estaleirinho, em Balneário Camboriú; e Piçarras, todas em Santa Catarina. Duas marinas de Ubatuba (SP) e Balneário Camboriú (SC) também pleiteiam a certificação pela primeira vez. Atualmente, a bandeira tremula em 10 pontos da costa brasileira e poderá ser mantida nos locais que tiverem o certificado renovado para a temporada 2018/2019. A mais antiga é a praia do Tombo, no Guarujá, que pleiteia a Bandeira Azul para a 9ª temporada.

Também estão inscritas para a renovação do certificado Bandeira Azul a Prainha, na Cidade do Rio de Janeiro (RJ), a Praia Grande, em Governador Celso Ramos (SC), a Praia Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha do Frade, em Salvador (BA); e a Praia da Lagoa do Perí, em Florianópolis (SC). A Marina Costa Bella, em Angra dos Reis (RJ), está no programa desde a primeira temporada brasileira e pleiteia a 9ª edição do Bandeira Azul. Continuam em busca da renovação do certificado a Marina Nacionais, do Guarujá (SP); O Iate Clube Santa Catarina -Veleiros da Ilha - Sede Central, em Florianópolis; e a Marina Kauai, em Ubatuba (SP). A embarcação Água Viva, de uma empresa de mergulho de Florianópolis, foi a primeira a receber a Bandeira Azul na América do Sul e também deseja permanecer no programa.

Bandeira Azul

O Programa Bandeira Azul é amplamente reconhecido em todo o mundo e tem como objetivo elevar o grau de conscientização dos cidadãos e dos tomadores de decisão para a necessidade de se proteger o ambiente marinho e costeiro, incentivando a realização de ações permanentes de conservação da natureza.   As praias, marinas e embarcações inscritas no programa aceitam o cumprimento de critérios ambientais internacionais. Para serem certificados os candidatos devem ser inicialmente aprovados pelo operador nacional, depois recomendados pelo júri nacional e aprovados pelo júri internacional.