Apresentação das dívidas é um dos temas da reunião do Conselho

Encontro acontece amanhã, a partir das 10h, na secretaria do estádio Bento de Abreu

A dívida do Marília Atlético Clube (MAC) será um dos temas da reunião do Conselho Deliberativo, que acontece amanhã, a partir das 10h, na secretaria do estádio Bento de Abreu. No final do ano passado, o presidente Antônio Carlos Sojinha teve acesso a números aproximados e revelou que o débito total maqueano está próximo de R$ 20 milhões. São cerca de R$ 12 milhões na Justiça Trabalhista, R$ 5 milhões de tributos (INSS e FGTS) e quase R$ 1 milhão com a Receita Federal.

A dívida trabalhista vem sendo paga desde 2015. Com o acordo firmado na Justiça em novembro de 2014, em que 30% de toda a receita arrecadada é destinada às ações. Já a questão tributária pode ser resolvida com a entrada do MAC no Refis do Profut (refinanciamento sem juros do valor, parcelados em até 20 anos), entretanto o presidente disse que no momento é impossível começar a quitar esse montante, já que o clube não tem uma receita anual, para poder destinar uma parte ao pagamento desse débito.

Em maio de 2017, o Ministério Público do Trabalho (MPT) chegou a pedir a extinção do Marília por conta do aumento descontrolado das dívidas trabalhistas e tributárias, além de apontar contabilidade fraudulenta. Em uma audiência de conciliação na 1ª Vara do Trabalho de Marília, Sojinha se comprometeu a seguir todas as recomendações (registros em carteira, pagamento em dia e recolhimento de impostos), sob pena de ter as ‘portas fechadas’ da agremiação após a Série A-3, em caso de descumprimento. De acordo com o dirigente, os impostos de jogadores e funcionários foram recolhidos, desde que começou a vigorar o acordo, em dezembro do ano passado.

Prestação de contas

Os três itens de discussão do Conselho Deliberativo, publicados em edital são: apresentação de balanço do exercício de 2017, prestação de contas do Campeonato Paulista da Série A-3 de 2018 e assuntos gerais. Segundo informações da última reunião, com a inclusão de 23 novos conselheiros, o grupo está com 42 membros entre titulares e suplentes.

Pelo Estatuto do MAC, o número de titulares pode chegar a 31 e de suplentes o máximo é de 15. Para a reunião deste sábado começar na primeira chamada, às 10h, é necessário que metade dos titulares e mais um compareçam, ou seja, 16. Caso isso não ocorra o encontro terá início às 10h30, na segunda chamada, com qualquer que seja o número de presentes.