Daniel de Oliveira, Marco Ricca e Malu Galli discutem linchamento virtual: "A rede social deu voz à

No centro do debate político atual, a disseminação de informações nebulosas pela internet é tema do filme "Aos teus olhos". Daniel de Oliveira vive o professor Rubens, que vira alvo de linchamento virtual ao ser acusado de beijar um aluno na boca.

No centro do debate político atual, a disseminação de informações nebulosas pela internet é tema do filme "Aos teus olhos". Daniel de Oliveira vive o professor Rubens, que vira alvo de linchamento virtual ao ser acusado de beijar um aluno na boca.

"É algo tão violento que você não consegue se defender. O que você vai fazer? Responder um a um?", questiona a diretora Carolina Jabor. "A coisa viraliza muito rápido. Você recebe uma informação, tira uma conclusão sua e já comenta sobre aquilo. O que poderia ser fácil de resolver vira uma bola de neve, sem controle," completa.

"Aos teus olhos", que estreiou na última quinta-feira (12), é o segundo longa de ficção de Carolina, filha do também cineasta Arnaldo Jabor. Em 2014, ela lançou "Boa sorte", que mostra uma história de amor numa clínica psiquiátrica.

Sinais reais e "questões políticas" despertaram o interesse para o tema das redes sociais, diz a diretora. "Percebi que me interessava em debater o poder dessa ferramenta, que a princípio para mim parecia bem mais café com leite."

Problema da rede social

ou de quem usa?

Na trama, a acusação contra o professor se espalha quando a mãe do aluno, personagem de Stella Rabello, faz a denúncia em um grupo de WhatsApp. A história chega ao Facebook e gera consequências fora da internet em menos de 24 horas.

"A rede social deu voz à mediocridade, ao ódio, coisas ruins que a gente achava que não existiam nesse país tão lindo", analisa Marco Ricca, que vive o pai do garoto no filme

"Isso é um lado razoavelmente bom da coisa, pelo menos sabemos com quem estamos lidando. Por outro, há as crucificações imediatas", conclui o ator.

Para Malu Galli, que interpreta a diretora da escola de natação onde Rubens trabalha, usuários precisam "exercitar o pensamento crítico". "Não podemos ter uma atitude precipitada e robótica, de sair repostando coisas pelo prazer da disseminação da fofoca e da polêmica."

Daniel de Oliveira vê a trama como um "microorganismo que reflete um mundo inteiro". "O filme é só um exemplo do que acontece, e ainda vai acontecer muito, de outras formas. Outros linchamentos virão."