Novo clube é o 4º na história a representar Marília na FPF

‘Talentos 10’ faz sua estreia hoje no Paulista da 4ª Divisão, às 10h, contra o Vocem, em Assis

O Talentos 10 Atlético Clube (TAC) será a quarta agremiação na história a representar Marília em uma competição profissional da Federação Paulista de Futebol (FPF). Além do Marília Atlético Clube (MAC) e da Associação Atlética São Bento, a cidade já teve o Sport Club Corinthians, que disputou uma única vez o Campeonato Paulista da 3ª Divisão em 1959.

Hoje, às 10h, em Assis, o ‘Talentos 10’ (surgiu em Bauru e foi registrado em Marília) faz sua estreia contra o Vocem, no Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23), também chamado de “Bezinha”. Até o momento o ‘Canarinho’ (mascote do clube) tem 17 jogadores inscritos na competição, sendo que um deles é o atacante mariliense Kibinho, de 23 anos, que no ano passado defendeu o São Bento de Marília na Taça Paulista e em 2015 jogou o Paulista Sub-20 pelo MAC.

Do atual elenco de atletas, apenas quatro já jogaram profissionalmente o Campeonato Paulista. O volante Diego Venâncio, de 21 anos, que atuou na Copa Paulista de 2015 pelo Independente de Limeira, o meia Kayo (21) jogou a Bezinha do ano passado pelo Assisense. O volante Lika (22) participou da Série A-2 de 2017 pelo Rio Claro e o atacante Caetano esteve no grupo do Elosport/Capão Bonito na 4ª Divisão de 2015.

Três atletas que já atuaram na base do Guarani fazem parte do Talentos 10: o goleiro Evair (22), o zagueiro Murylo (20) e o atacante Matheus Pica Pau (20). Pelo menos três jogadores já jogaram na base do Noroeste: zagueiro Victor (21), lateral-direito Diego Drogba e meia-atacante Wesley.

O técnico da equipe mariliense é Giorge Leonardo, de 34 anos, que também é o vice-presidente do clube. Ele é irmão do goleiro Giovanni (atualmente no Atlético-MG), que é o mandatário do T10. “Sabemos da força que Marília tem no cenário do futebol por conta do MAC e esperamos também representar muito bem a cidade. Não viemos para tomar o lugar de ninguém, e sim somar”, declarou.

Giorge Leonardo acredita que seu time pode ser bastante competitivo na 4ª Divisão. “Acho que todo o clube que entra em uma competição, entra para ganhar, independente das dificuldades. Claro que sonhamos com uma das duas vagas de acesso, mas temos como grande meta passarmos da 1ª fase”, explicou. O time está no Grupo 1, que conta também com: Assisense, Grêmio Prudente, Andradina, Vocem/Assis, Osvaldo Cruz, Tupã e Santacruzense. Nesta 1ª fase, as equipes jogam entre si em dois turnos e os três primeiros lugares avançam na “Bezinha”. O melhor 4º colocado entre os cinco grupos também se classifica. São 40 participantes no total.

O treinador confirmou o time titular para o jogo deste domingo, em Assis, contra o Vocem com: Evair; Diego Drogba, Ivan, Murylo e Chagas; Lika, Diego Venâncio e Kayo; Wesley, Matheus Pica Pau e Kibinho.

Por que Marília?

Talentos 10 é clube empresa de sociedade anônima há dois anos, mas foi fundado em 1997 como uma escolinha de futebol em Bauru. O nome surgiu de uma referência do local onde a escolinha nasceu: o campo distrital da Vila Dutra, pela equipe Sãopaulinho de Curuçá, campo este que o Rei Pelé iniciou, com seus 13 anos, a carreira do futebol e onde recebeu esse apelido pelos "meninos" que lá jogavam.

Apesar de ter sido fundado em Bauru, registrou-se profissionalmente em Marília com o aval da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (SELJ), já que o Noroeste não autorizou o clube a mandar seus jogos no estádio Alfredo de Castilho. A Federação não permite que uma nova agremiação seja filiada por uma cidade e mande suas partidas em outra. Por isso, a FPF reconhece o TAC como time mariliense.

A agremiação começou a pré-temporada no dia 19 de fevereiro, no Centro de Treinamento, que fica em Bauru. A equipe virá a Marília somente nos dias dos jogos. O clube possui as cores amarela e azul. O uniforme é parecido com o da Seleção Brasileira, assim como a semelhança com o distintivo e o mascote (Canarinho).