Justiça pronúncia desempregado a júri popular por assassinato de autônomo

Decisão da Justiça de Marília pronunciou a júri popular o desempregado Felipe Augusto Alves Marinho pelo assassinato com 34 facadas do autônomo Paulo Fernandes Guimarães, de 31 anos, em crime ocorrido em abril de 2016, no Jardim Marília, na zona Oeste da cidade. Trecho da sentença assinada pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Marília, José Augusto Franca Junior, foi publicado na edição de ontem (15) d

Decisão da Justiça de Marília pronunciou a júri popular o desempregado Felipe Augusto Alves Marinho pelo assassinato com 34 facadas do autônomo Paulo Fernandes Guimarães, de 31 anos, em crime ocorrido em abril de 2016, no Jardim Marília, na zona Oeste da cidade.

Trecho da sentença assinada pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Marília, José Augusto Franca Junior, foi publicado na edição de ontem (15) do Diário Oficial do Estado de São Paulo. O magistrado acolheu o pedido do Ministério Público (MP) e pronunciou o acusado pelo crime de homicídio duplamente qualificado (meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima).

Ainda na sentença, o juiz decretou a prisão preventiva do desempregado. “Em razão da revogação da medida cautelar deferida em favor do acusado no Habeas Corpus e considerando que continuam presentes os pressupostos que determinaram a decretação da prisão preventiva, ele deverá aguardar pelo julgamento pelo Tribunal do Júri encarcerado”, disse.

Apesar da decretação da prisão, Marinho está foragido. Ainda não há data pra o julgamento do desempregado, pois a decisão ainda cabe recurso em instâncias superiores. Se condenado, a pena pode chegar até 30 anos de reclusão em regime fechado.

Crime – O assassinato do autônomo ocorreu no dia 13 de abril de 2016, por volta das 5 horas, na rua das Glicínias, no Jardim Marília, na zona Oeste da cidade.

Após um desentendimento num posto de combustíveis, o acusado perseguiu a vítima até próximo a sua residência. Armado com um tesourão de jardim, Marinho aplicou diversos golpes pelo corpo. O autônomo não resistiu aos ferimentos e morreu no local.