Atleta da Amei também vai representar o Palmeiras

Alana Maldonado vai disputar competições de judô sem atletas com deficiência pelo Verdão

Deficiente visual, a judoca Alana Maldonado representa a Associação Mariliense de Esportes Inclusivos (Amei) em competições paraolímpicas. Nesta temporada, a lutadora nascida em Tupã, também assinou contrato com a Sociedade Esportiva Palmeiras, para disputar campeonatos “normais”. “A negociação foi através do meu técnico (Denílson Lourenço), que é treinador do clube há um ano. Desde o ano passado já conversávamos sobre o assunto e no começo deste ano fechamos o acordo. Foi tudo muito rápido e no dia seguinte já treinei no Palmeiras”, explicou.

Desde junho de 2017, Alana treinava na capital paulista, no Centro Paralímpico Brasileiro. “Estou agora federada pelo Palmeiras para as competições regulares, mas sigo representando a Amei no paraolímpico”, frisou. Apesar de ter apenas 20% da visão, a judoca acredita que possa lutar de igual para igual, contra adversárias sem deficiência. “Para mim é tranquilo, não sinto dificuldade. Disputei competições regulares recentemente, só parei nos últimos tempos por conta do calendário paraolímpico, mas esse ano eu conversei com meu técnico, para eu disputar o maior número de torneios possíveis no convencional também, para pegar ritmo até o Mundial Paraolímpico (de Portugal, em novembro)”, comentou.

A última competição de judô disputada sem a presença de atletas com deficiência aconteceu em 2016. No último fim de semana, a atleta de Tupã disputou três lutas amistosas, na categoria até 70 quilos, com uma vitória e duas derrotas. “Meu foco é todo voltado ao paraolímpico. As competições regulares vão depender do meu calendário paraolímpico, quando eu não estiver em treinamento ou em competições, vou participar também do convencional”, citou.

Bicampeã do Aberto da Alemanha no mês passado, Alana Maldonado vai disputar do GP Internacional de Judô para Deficientes Visuais, em São Paulo, no próximo dia 17 (domingo). Em abril, acontece o Pan no Canadá e em maio a disputa da Copa do Mundo na Turquia. A judoca da Amei foi medalha de prata nas Paraolimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.