Quase 3 mil pessoas assistem derrota de Bauru em Marília

Rio de Janeiro venceu o jogo por 3 sets a 1 (18/25, 27/25, 23/25 e 18/25), no ginásio Neusa Galetti, pela Superliga

O ginásio Neusa Galetti teve público de 2.780 pessoas na derrota de Bauru, que mandou a partida em Marília, ontem à noite, diante do atual pentacampeão Rio de Janeiro (3 sets a 1), pela 1ª fase da Superliga Feminina de Vôlei. Foi a primeira vez que a cidade recebeu um jogo da principal competição da modalidade no Brasil e a segunda vez que as bauruenses atuam na cidade.

Em janeiro de 2017, o ginásio da Avenida Santo Antônio também foi casa do vôlei feminino de Bauru nas quartas de final da Copa Banco do Brasil e assim como ontem veio a derrota. Porém, no ano passado o Praia Clube/Uberlândia-MG venceu por 3 sets a 0 e com um público maior: 3.712 pessoas.

Ontem em Marília, o vice-líder Rio de Janeiro, do técnico Bernardinho, chegou a 17ª vitória em 18 jogos, com o placar de 3 sets a 1 (parciais de 18/25, 27/25, 23/25 e 18/25). Já as bauruenses caíram para a 8ª colocação e o próximo compromisso será diante do Hinode/Barueri no dia 16, às 19h30, fora de casa.

O primeiro set teve início equilibrado com os dois times sem conseguir abrir vantagem até o Vôlei Bauru emplacar três bloqueios consecutivos e chegar ao 11/8, quando Bernardinho pede tempo. No reinício, o Sesc RJ volta mais agressivo no saque e começa a complicar a linha de passe bauruense, permitindo ao time carioca se impor graças à melhora da eficiência do bloqueio e fechar a parcial em 25/18.

O segundo set também começa bastante parelho, mas o Sesc RJ consegue abrir vantagem de três pontos no 11/8. O Vôlei Bauru reage e empata no 11/11, depois no 13/13 e vira para 14/13 com bloqueio de Tifanny. O duelo segue equilibradíssimo até a final da parcial, quando o Vôlei Bauru chega ao set point no 25/24 e Bernardinho pede tempo. No retorno o Vôlei Bauru chega a novo set point no 26/25 e fecha no 27/25 com bloqueio.

O terceiro set começa com o Vôlei Bauru à frente abrindo 3/0 e sustentando vantagem de dois pontos até o 13/11, quando o Sesc RJ empata no 13/13 e o duelo segue ponto a ponto até a reta final da parcial. O Sesc RJ abre dois pontos no 22/20 com bloqueios de Drussyla e Monique e Fernando Bonatto para o jogo. No reinício, o Vôlei Bauru reage e empata no 23/23, mas o Sesc RJ chega ao set point no 24/23 e fecha a parcial em 25/23.

No quarto set o Sesc RJ inicia melhor e abre três pontos no 9/6, com Fernando Bonatto parando o jogo. No reinício o time carioca amplia a vantagem para cinco pontos no 11/6, sustentando a diferença até o 14/9, quando Bonatto pede tempo. Mais consistente, o time carioca aumenta a folga no placar chegando aos 18/10 e fecha a parcial em 25/18 e o jogo em 3 a 1.

 

As maiores pontuadoras do Vôlei Bauru no confronto foram a oposta Tifanny, com 20 pontos, a ponteira Palacio, com 14 pontos, a central Valquiria, com 11, e a levantadora Juma, com 7. O Troféu Viva Vôlei ficou com Drussyla, do Sesc RJ, que também marcou 20 pontos.