Acim apoia movimento de estudos e futuras melhorias

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, Adriano Luiz Martins, juntamente com o superintendente da entidade, José Augusto Gomes, e com o vice presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Libânio Victor Nunes de Oliveira, eles participaram de uma comitiva mariliense que esteve em audiência com o superintendente do Departamento Aeroviário d

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, Adriano Luiz Martins, juntamente com o superintendente da entidade, José Augusto Gomes, e com o vice presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Libânio Victor Nunes de Oliveira, eles participaram de uma comitiva mariliense que esteve em audiência com o superintendente do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), Fábio Calloni, discutindo estudos de melhorias para o Aeroporto Estadual de Marília, Frank Miloye Milenkovich, que está na programação do Governo do Estado de receber investimentos no estacionamento, pátio e terminal de embarque. “Iniciamos uma etapa de visitas para conseguir o início das obras”, disse Adriano Luiz Martins que considera importante a revitalização do aeroporto mariliense.
No encontro realizado com as presenças do Prefeito Municipal, Daniel Alonso, e do presidente da Câmara Municipal, Wilson Damasceno, o superintendente Fábio Calloni deixou claro que a cidade de Marília não está entre as prioridades de investimento para este ano, que tem as cidades de Ribeirão Preto e São José do Rio Preto a frente. “Os nove aeroportos de responsabilidade do Daesp são regionais e estamos analisando a municipalização de alguns deles, bem como a concessão de outros”, disse o dirigente do Daesp, que contou ainda com as presenças do Secretário Municipal do Desenvolvimento, Cássio Luiz Pinto Júnior e do vereador Marcos Santana Rezende, presentes no encontro.
De acordo com Adriano Luiz Martins outras audiências sobre o assunto devem acontecer em Marília e em outros órgãos estadual e federal. “Precisamos discutir o perfil do nosso aeroporto”, disse o presidente da associação comercial ao ouvir as opções do superintendente do Daesp, como sendo: de manutenção de aeronaves, turístico, de negócios, de carga, entre outros. “Ao descobrirmos nossa vocação poderemos ser mais efetivos nos investimentos necessários”, comentou o dirigente mariliense que aponta a necessidade de um melhor terminal de embarque e desembarque de passageiros, além do alargamento e cumprimento das pistas, como sendo as prioridades em qualquer vocação aeroviária da cidade.
Com mapas, projetos, desenhos e estudos levados pela comitiva mariliense, que contou ainda com a presença do Deputado Estadual João Caramez e de Elvis Fusco, da Associação das Empresas de TI de Marília, o secretário municipal de desenvolvimento, Cássio Luiz Pinto Junior, disse que o projeto elaborado em 2000 precisa ser revisto em todos os sentidos. “Hoje a cidade vive outra realidade e precisa de um aeroporto novo”, defendeu o dirigente mariliense que pretende visitar outros órgãos governamentais para discutir a viabilização das reformas necessárias. “Queremos instalar um pequeno museu da “Táxi Aéreo Marília (TAM), e precisamos melhorar muita coisa para atrair novas empresas para colocar nossa cidade na rota aeroviária do País”, disse o secretário municipal, que tem pressa. “Não dá pra falar de desenvolvimento local e regional, sem um aeroporto decente”, disse Adriano Luiz Martins.