Saúde abre unidades de Marília neste sábado para atualizar cadernetas de vacinação

Para manter a população protegida contra dezenas de doenças, a Secretaria Municipal da Saúde de Marília realiza, neste sábado (27), atendimento especial em todas as unidades da rede básica, com o objetivo de atualização das cadernetas de vacina. Os moradores de Marília terão uma oportunidade a mais, das 8h às 17h deste sábado, para verificar se estão em dia com a dose única de Febre Amarela e out

Para manter a população protegida contra dezenas de doenças, a Secretaria Municipal da Saúde de Marília realiza, neste sábado (27), atendimento especial em todas as unidades da rede básica, com o objetivo de atualização das cadernetas de vacina.
Os moradores de Marília terão uma oportunidade a mais, das 8h às 17h deste sábado, para verificar se estão em dia com a dose única de Febre Amarela e outras vacinas que fazem parte do calendário.
A secretária municipal da Saúde, Kátia Ferraz Santana, lembra que a caderneta de vacinação é um documento importante durante toda a vida. Os profissionais de saúde habilitados estão preparados para fazer a conferência das doses pendentes e a rede abastecida para esta ação.
Conforme a população está sendo adequadamente informada sobre a Febre Amarela, a expectativa é que também não falte vacinas contra esta doença. Se houver falta pontual, em função da grande demanda esperada, o morador poderá buscar outra unidade de saúde ainda no sábado ou aguardar até os próximos dias, sem sofrer nenhum prejuízo a sua saúde.
DOSE CERTA
Atualmente, o Ministério da Saúde preconiza o início da imunização nos primeiros dias de vida e esse acompanhamento segue por toda a vida. Porém, cada vacina tem uma indicação adequada, na idade certa e nas condições de saúde adequadas.
No caso da febre amarela, por exemplo, a dose é única e imuniza para toda a vida. A pessoa deve ser vacinada aos nove meses de vida. Se, por algum motivo, a vacina não foi feita com a idade indicada, poderá ser recebida até os 59 anos, onze meses e 29 dias.
Há contraindicação, porém, para gestantes, quem tem doenças crônicas ou está imunodeprimido. Quem tem a partir de 60 anos precisa da carta declaratória de um médico. As condutas visam à segurança do paciente e são observadas de forma padronizada, por toda a rede.
A enfermeira Alessandra Arrigoni Mosquini, supervisora da Vigilância Epidemiológica de Marília, explica que a cidade sempre foi área de recomendação de vacina contra a febre amarela, devido às características do município, mesmo sem o registro de nenhum caso da doença.
“É importante reforçar que não temos nenhum caso de febre amarela confirmado em macacos, muito menos em pessoas. Marília vive uma situação de normalidade, em relação à doença. Por isso precisamos manter a tranquilidade e a rotina da vacinação”, disse Alessandra.
Ela explicou ainda que o esforço adicional, neste sábado, visa à atualização das cadernetas de forma geral e orientar a população para a importância das vacinas.
ALERTA
É fundamental apresentar a caderneta de vacinação e também o Cartão SUS. Marília conta com 12 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e 37 equipes do Programa ESF (Estratégia Saúde da Família) em todas as regiões. O atendimento será das 8h às 17h.