Associação de Ocauçu recebe máquinas da Fundação Banco do Brasil

A Associação dos Criadores de Ovinos e Produtores Rurais de Ocauçu e Região, recebeu na última sexta-feira (19) um trator, uma beneficiadora e uma recolhedora de café, viabilizados através do projeto “Viva Café”, da Fundação Banco do Brasil. A solenidade aconteceu na sede da associação e contou com a presença de representantes do Banco do Brasil, integrantes da associação e da prefeita de Ocauçu,

A Associação dos Criadores de Ovinos e Produtores Rurais de Ocauçu e Região, recebeu na última sexta-feira (19) um trator, uma beneficiadora e uma recolhedora de café, viabilizados através do projeto “Viva Café”, da Fundação Banco do Brasil. A solenidade aconteceu na sede da associação e contou com a presença de representantes do Banco do Brasil, integrantes da associação e da prefeita de Ocauçu, Alesandra Colombo Marana (PSDB).
Todos os anos a Fundação Banco do Brasil divulga edital de convocação para os projetos. Segundo o gerente geral da agência do Banco do Brasil de Ocauçu, Douglas Delsin Persin, o objetivo é apoiar a cadeia produtiva em projetos de desenvolvimento sustentável em todos os segmentos. A Associação de Ocauçu foi uma das selecionadas no setor do café. Para ser beneficiada, a entidade deve atender diversos critérios e estar com o cadastro regularizado.
“A Fundação Banco do Brasil tem projetos de desenvolvimento sustentável espalhados pelo Brasil e a associação de Ocauçu foi uma das contempladas”, disse o superintendente regional do Banco do Brasil da região de Marília, Carlos Alberto Correa.
Segundo Paulo Henrique de Assis Menegucci, presidente da Associação dos Criadores de Ovinos e Produtores Rurais de Ocauçu e Região, a entidade foi fundada em agosto de 2004 e atualmente tem 34 associados. Para ele é de grande importância o projeto da Fundação Banco do Brasil, pois impulsiona o desenvolvimento do trabalho de pequenos produtores rurais.
“Vai ser de grande valia para todos os associados. A associação tem pequenos agricultores e as máquinas vão ajudar a reduzir custos e trazer benefícios para as famílias, a comunidade e toda região”, disse. Menegucci afirma que atualmente a mão de obra no plantio do café foi reduzida e a melhor maneira do produtor diminuir custos é com o uso das máquinas. “A tecnologia deve ser implementada para os pequenos e para os grandes produtores”.
Para a prefeita de Ocauçu, Alesandra Colombo Marana, as máquinas obtidas pela associação através do Banco do Brasil são importantes para estimular o crescimento dos pequenos produtores. “É um incentivo que vem agregar o desenvolvimento e apoiar os pequenos agricultores de Ocauçu e região”, disse.