Reunião discute aquisição de alimentos pela Prefeitura

Encontro realizado ontem no EDR (Escritório de Desenvolvimento Rural de Marília) discutiu com pequenos produtores de Marília e região, políticas públicas para aquisição de alimentos pela Prefeitura de Marília. Participaram associações de produtores de Marília, Ocauçu, Garça, Vera Cruz, Alvinlândia e Gália. Segundo o secretário municipal de Agricultura de Marília, engenheiro agrônomo Odracyr de Ol

Encontro realizado ontem no EDR (Escritório de Desenvolvimento Rural de Marília) discutiu com pequenos produtores de Marília e região, políticas públicas para aquisição de alimentos pela Prefeitura de Marília. Participaram associações de produtores de Marília, Ocauçu, Garça, Vera Cruz, Alvinlândia e Gália.
Segundo o secretário municipal de Agricultura de Marília, engenheiro agrônomo Odracyr de Oliveira Capponi, a reunião de trabalho teve como objetivo apresentar formas de organização das associações para que elas possam fornecer produtos para merenda escolar da Prefeitura de Marília.
A reunião teve a participação do diretor do Escritório de Desenvolvimento Rural de Marília, engenheiro agrônomo Claúdio Hagime Funai e de representantes das Organizações de Produtores AAIPRAM, SUSTENGAR, ASCOPROR, ABACEM e Coophomar.
Após um levantamento de capacidade de produção de hortifrútis das associações, a Prefeitura vai apresentar suas necessidades para merenda escolar para que os produtores possam fazer o fornecimento. Marília tem atualmente 70 produtores. “É uma oportunidade de valorizarmos a agricultura familiar a Prefeitura também irá fornecer alimentos de qualidade”, disse o secretário.
Odracyr Capponi afirmou que a Prefeitura vai priorizar para merenda, o que for produzido em Marília e região. “O prefeito Daniel Alonso está dando todo apoio a essa iniciativa que valoriza a agricultura familiar”. O secretário da Agricultura disse que as reuniões de trabalho estão sendo realizadas para definir como esse processo será formalizado. “Estamos separando grupos de cada associação, levantar o tipo de produto e a quantidade que cada produtor produz e quanto a Prefeitura vai adquirir dessa mercadoria”, disse. O projeto de venda para o município deve iniciar no começo de fevereiro, para que a Prefeitura faça a chamada pública da agricultura familiar”.