Assuntos financeiros lideraram reclamações em 2017

O Procon de Marília divulgou balanço de ocorrências realizadas em 2017. Foram feitos 26.647 atendimentos e os setores que lideraram as reclamações foram assuntos financeiros e telefonia. Somente ocorrências relativas a assuntos financeiros foram 5.825. No setor de ‘serviços essenciais’ que engloba energia elétrica, água e telefonia, foram 6.876 reclamações. Nos ‘serviços privados’ que envolvem TV

O Procon de Marília divulgou balanço de ocorrências realizadas em 2017. Foram feitos 26.647 atendimentos e os setores que lideraram as reclamações foram assuntos financeiros e telefonia. Somente ocorrências relativas a assuntos financeiros foram 5.825.
No setor de ‘serviços essenciais’ que engloba energia elétrica, água e telefonia, foram 6.876 reclamações. Nos ‘serviços privados’ que envolvem TV por assinatura, foram realizados 6.245 atendimentos a consumidores.
Segundo o coordenador do Procon, o advogado Guilherme Moraes, em 2017 ocorreu um tipo de atendimento atípico em razão do cancelamento de alguns shows musicais na cidade. O Procon fez 585 audiências para restituição de valor de ingresso de show cancelado.
Outro setor com 4.074 reclamações foi de produtos; os serviços de saúde tiveram 1.445 queixas. Do total de reclamações junto ao Procon, 431 se tornaram processo administrativo e 149 foram finalizadas com acordo.
Segundo Guilherme Moraes, em 2017 o índice de resolução das ocorrências no Procon de Marília foi de 86% e está entre os melhores do Estado. “Conseguimos imprimir nossa identidade e estamos à disposição do consumidor”, disse.
O coordenador do Procon afirma que o consumidor deve permanecer atento principalmente em relação ao setor financeiros, no momento de tomar empréstimos ou de usar o cheque especial, já que os juros são muito altos e as pessoas costumam perder o controle. Ele cita que uma financeira chega a cobrar juros de 980% ao ano. “A questão dos empréstimos é muito complicada, tomar empréstimo para quitar outro empréstimo geralmente não é ideal, é preciso reorganizar as finanças e verificar a capacidade de pagamento da parcela”.
Guilherme Moraes orienta o consumidor a ter cautela na hora das compras, e principalmente no uso do limite do cartão de crédito e no momento de tomar algum tipo de empréstimo. “Na dúvida, o consumidor pode procurar o Procon que orientamos, temos uma equipe para ajudar,” disse. O Procon de Marília fica na avenida das Indústrias 294 – ao lado do Ganha Tempo -  Telefone 3401.2466.