Prefeitura atrasa primeiro salário do ano da ESF

A Prefeitura atrasou o primeiro salário do ano dos funcionários da ESF (Estratégia de Saúde da Família). Além do Caoim (obesidade infantil) e do PA (Pronto Atendimento da zona Sul). Ela deveria ter repassado R$ 2 milhões à Maternidade Gota de Leite, empregadora, mas passou só um quarto desse valor. A Secretaria Municipal da Fazenda informou ontem foi feito um repasse à Maternidade, mas que o rest

A Prefeitura atrasou o primeiro salário do ano dos funcionários da ESF (Estratégia de Saúde da Família). Além do Caoim (obesidade infantil) e do PA (Pronto Atendimento da zona Sul). Ela deveria ter repassado R$ 2 milhões à Maternidade Gota de Leite, empregadora, mas passou só um quarto desse valor.
A Secretaria Municipal da Fazenda informou ontem foi feito um repasse à Maternidade, mas que o restante será depositado na segunda-feira (8). No entanto, como sábado conta para a Saúde como quinto dia útil, o pagamento dos salários deveria ter sido efetuado ontem, o que não aconteceu.
A Prefeitura pagou à Gota de Leite o que devia de recursos do SUS voltados à própria maternidade, que cumpriu a folha de pagamento interna. No entanto, mantém convênios com a instituição para o funcionamento da Saúde, o que inclui serviços municipais, Caoim e PA, e as unidades de Saúde da Família da rede básica.
A Maternidade é a empregadora, mas depende dos recursos públicos para cumprir a folha de pagamento, repassados pela Prefeitura. Dos R$ 2 milhões mensais para esse custeio, a Administração Municipal repassou pouco mais de R$ 500 mil, um quarto do total.
Nos dias 12 e 13 de dezembro os funcionários da Saúde da Família fizeram greve por conta do atraso do décimo terceiro e em protesto pelos constantes pagamentos fora do prazo ao longo do ano. Com a gestão atual, a categoria vivencia a mesma situação, que já era um problema desde 2015.
Os pagamentos salariais fora da data correta são uma realidade constante de 450 funcionários da Saúde Municipal desde 2015. O ano de 2016 terminou com protestos em frente à Prefeitura e 2017 também.
A maternidade espera que na segunda-feira o repasse da Prefeitura seja efetuado. Se entrar à tarde, será gerada a folha e os depósitos cairão à noite nas contas dos trabalhadores.