Emdurb inicia testes com radares no perímetro urbano

A empresa vencedora da licitação para instalação de radares em Marília iniciou ontem (3) os testes nos equipamentos instalados no cruzamento da avenida Sampaio Vidal e rua Nove de Julho, na região central, e também na Via Expressa Sampaio Vidal. Se aprovado, a Emdurb (Empresa Municipal de Mobilidade Urbana de Marília) emitirá ordem de serviço para funcionamento em 12 pontos da cidade. Segundo o en

A empresa vencedora da licitação para instalação de radares em Marília iniciou ontem (3) os testes nos equipamentos instalados no cruzamento da avenida Sampaio Vidal e rua Nove de Julho, na região central, e também na Via Expressa Sampaio Vidal. Se aprovado, a Emdurb (Empresa Municipal de Mobilidade Urbana de Marília) emitirá ordem de serviço para funcionamento em 12 pontos da cidade.

Segundo o engenheiro de trânsito, Rogério Antonio Alves, serão feitos testes nos três tipos de dispositivos: lombada eletrônica, radar fixo, e avanço de semáforo ou parada em faixa de pedestre. Já na Via Expressa Sampaio Vidal será utilizado um radar eletrônico móvel devido a dificuldade de se montar uma estrutura transitória no local.

“No final do ano passado conhecemos o software que a empresa irá utilizar em Marília e até amanhã eles vão fazer os testes. Se aprovado vamos emitir ordem de serviço para colocação dos radares em outros pontos de Marília”, disse.

Ainda de acordo com a Emdurb, o projeto prevê a instalação dos equipamentos em 12 pontos de Marília. “O principal problema do trânsito hoje é o excesso de velocidade. Esses locais foram escolhidos após um estudo que os indicou com o maior índice de imprudência dos motoristas”, afirmou Alves.

Levantamento feito pela reportagem do Jornal da Manhã aponta que no ano passado 41,6% das 36 mortes no trânsito no ano ocorreram no perímetro urbano de Marília. A Emdurb pretende reduzir esses números pela metade após a instalação dos radares.

“A população reclama no início, mas depois vai entender que a fiscalização dos radares é para melhor o trânsito na cidade. Os números de mortes estão bem elevados e acredito que esses dispositivos devem causar um grande impacto nesses números”, afirmou.

A Emdurb ainda salientou que a legislação determina que todo dinheiro arrecadado com as multas pelos radares seja revertido para melhorias no trânsito. “Não há como fugir disso. Vamos cumprir a lei e aplicar esse recurso em melhorias em sinalização e também em campanhas educativas”, finalizou.